Que felicidade, que felicidade - O valor das coisas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Que felicidade, que felicidade - O valor das coisas

Mensagem por Selina em Sex Set 12, 2008 3:48 pm

Essa expressão de alegria era mal compreendida por
seus companheiros monges que estavam menos avançados e então eles
levaram a questão ao Buddha, suspeitando que Bhaddiya ficava toda hora
recordando da sua vida de conforto como leigo.

Ao ser questionado pelo Buddha, Bhaddiya explicou que
na sua vida leiga ele era um príncipe e que costumava colocar guardas
armados posicionados em todos os pontos estratégicos dentro e fora do
seu palácio, mas ainda assim ele sofria de insônia e insegurança,
temendo que seus rivais pudessem usurpar sua posição e mesmo matá-lo.

Mas agora, mesmo vivendo sozinho, ao ar livre, ele
estava completamente livre do medo e da ansiedade. Então, para
expressar sua felicidade, ele frequentemente exclamava: “Que
felicidade, que felicidade!

Era tal a alegria experimentada ao atingir a
liberação de todos os intoxicantes mentais que algumas vezes os
arahants ficavam continuamente em uma mesma posição, sem mover-se por
sete dias, experenciando o júbilo da emancipação. É dito que o corpo
inteiro era permeado por esta alegria e júbilo.


Da autoria de Lily de Silva, Nibbana as Living Experience

Porque por vezes é mais fácil dar valor e apreciar mais as pequenas coisas do que a todas as riquezas do Mundo.
avatar
Selina
Admin
Admin

Feminino
Número de Mensagens : 119
Idade : 35
Emprego/lazer : Estudante, escritora
Humor : Feliz
Email : selina307@gmail.com
Data de inscrição : 10/09/2008

Ver perfil do usuário http://umaquestaodepalavras.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum