EMPREGO DA VÍRGULA

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

EMPREGO DA VÍRGULA

Mensagem por Selina em Qua Jun 10, 2009 5:05 am

EMPREGO DA VÍRGULA

O emprego da vírgula é deficiência unânime dos brasileiros. Aqui falaremos de um caso especial: o emprego da vírgula na separação dos termos explicativos. Observe os exemplos: O presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, apóia a tese da reeleição.O ex-presidente da República José Sarney transferiu o domicílio eleitoral para o Amapá. Repare que Fernando Henrique Cardoso vem entre vírgulas e José Sarney não. Por quê? Precisamos examinar o antecedente, a palavra que vem antes do nome. Há um só presidente da República. Fernando Henrique é termo explicativo. Deve vir entre vírgulas. Há vários ex-presidentes da República. José Sarney é termo restritivo. Rejeita a vírgula. Analise outros casos: O presidente do Banco Central, Gustavo Loyola, depôs no Senado Federal (O BC só tem um presidente). O diretor do Banco Central Gustavo Franco concedeu entrevista ao Correio Braziliense (o BC tem mais de um diretor). O diretor da Área Externa do Banco Central, Gustavo Franco, apoiou a candidatura de Fernando Henrique Cardoso (o BC só tem um diretor da Área Externa). O deputado federal eleito pelo PPR de São Paulo Delfim Neto é taxativo na avaliação do Plano Real (há mais de um deputado federal eleito pelo PPR de São Paulo). Meu pai, José de Castro, morreu em 1958 (só tenho um pai).

Às vezes, por mandamento da clareza, é aconselhável mudar a ordem dos termos da frase: A professora da Escola de Comunicação da UFRJ Ana Arruda Callado discute a violência

urbana. O enunciado pode confundir. Dá a impressão de que o nome da faculdade é Ana Arruda Callado. Melhor escrever: A professora Ana Arruda Callado, da Faculdade de Comunicação da UFRJ, discute a violência urbana. As orações adjetivas também se classificam em restritivas e explicativas: O Plano Real, que pôs fim à inflação passada, precisa de ajustes urgentes (só há um Plano Real. É explicativa oração que pôs fim à inflação passada. Os bancos que não se ajustarem à nova realidade do país tenderão a fechar as portas (há mais de um banco. A oração que não se adaptarem à nova realidade do país é restritiva)

Selina
Admin
Admin

Feminino
Número de Mensagens: 119
Idade: 32
Emprego/lazer: Estudante, escritora
Humor: Feliz
Email: selina307@gmail.com
Data de inscrição: 10/09/2008

Ver perfil do usuário http://umaquestaodepalavras.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

A Vírgula

Mensagem por Selina em Qua Jun 10, 2009 5:07 am

A Vírgula

A vírgula é um sinal de pontuação que marca uma pausa de curta duração e serve para

separar termos de uma oração, ou orações de um período.

A ordem normal dos termos na frase é a seguinte: sujeito, verbo, complementos. Essa

ordem é chamada ordem natural, ou ordem direta.

Quando dispomos a frase em ordem direta, não separamos seus termos imediatos.

Assim: não pode haver vírgula entre o sujeito e o verbo, nem entre o verbo e seu

complemento, quando a oração se apresentar em ordem direta.

Os réus presentes mostravam suas razões para as autoridades de forma

firme.



Utilizamos a vírgula quando a ordem direta é rompida. Isso ocorre basicamente em

dois casos:

#quando intercalamos alguma palavra ou expressão entre os termos imediatos,

quebrando a seqüência natural da frase;

#quando algum termo (sobretudo o complemento) vier deslocado de seu lugar

natural na frase.

Os réus presentes, muitas vezes, mostravam suas razões para as

autoridades de forma firme.

De forma firme, os réus presentes mostravam suas razões para as

autoridades.

"O que o galhofísta queria é que eu, coronel de ânimo desenfreado,

fosse para o barro denegrir a farda e deslustrar a patente." (José

Cândido de Carvalho)

"Em presença de tal apelação, mais brabento apareceu a peste." (José

Cândido de Carvalho)

Selina
Admin
Admin

Feminino
Número de Mensagens: 119
Idade: 32
Emprego/lazer: Estudante, escritora
Humor: Feliz
Email: selina307@gmail.com
Data de inscrição: 10/09/2008

Ver perfil do usuário http://umaquestaodepalavras.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

O problema das vírgulas

Mensagem por RaQuel em Qua Jun 10, 2009 1:47 pm

Emprega-se a vírgula (uma breve pausa):

a) para separar os elementos mencionados numa relação:
A nossa empresa está contratando engenheiros, economistas, analistas de sistemas e secretárias.
O apartamento tem três quartos, sala de visitas, sala de jantar, área de serviço e dois banheiros.
Mesmo que o e venha repetido antes de cada um dos elementos da enumeração, a vírgula deve ser empregada:
Rodrigo estava nervoso. Andava pelos cantos, e gesticulava, e falava em voz alta, e ria, e roía as unhas.

b) para isolar o vocativo:
Cristina, desligue já esse telefone!
Por favor, Ricardo, venha até o meu gabinete.

c) para isolar o aposto:
Dona Sílvia, aquela mexeriqueira do quarto andar, ficou presa no elevador.
Rafael, o gênio da pintura italiana, nasceu em Urbino.

d) para isolar palavras e expressões explicativas (a saber, por exemplo, isto é, ou melhor, aliás, além disso etc.):
Gastamos R$ 5.000,00 na reforma do apartamento, isto é, tudo o que tínhamos economizado durante anos.
Eles viajaram para a América do Norte, aliás, para o Canadá.

e) para isolar o adjunto adverbial antecipado:
Lá no sertão, as noites são escuras e perigosas.
Ontem à noite, fomos todos jantar fora.

f) para isolar elementos repetidos:
O palácio, o palácio está destruído.
Estão todos cansados, cansados de dar dó!

g) para isolar, nas datas, o nome do lugar:
São Paulo, 22 de maio de 1995.
Roma, 13 de dezembro de 1995.

h) para isolar os adjuntos adverbiais:
A multidão foi, aos poucos, avançando para o palácio.
Os candidatos serão atendidos, das sete às onze, pelo próprio gerente.

i) para isolar as orações coordenadas, exceto as introduzidas pela conjunção e:
Ele já enganou várias pessoas, logo não é digno de confiança.
Você pode usar o meu carro, mas tome muito cuidado ao dirigir.
Não compareci ao trabalho ontem, pois estava doente.

j) para indicar a elipse de um elemento da oração:
Foi um grande escândalo. Às vezes gritava; outras, estrebuchava como um animal.
Não se sabe ao certo. Paulo diz que ela se suicidou, a irmã, que foi um acidente.

k) para separar o paralelismo de provérbios:
Ladrão de tostão, ladrão de milhão.
Ouvir cantar o galo, sem saber onde.

l) após a saudação em correspondência (social e comercial):
Com muito amor,
Respeitosamente,

m) para isolar as orações adjetivas explicativas:
Marina, que é uma criatura maldosa, "puxou o tapete" de Juliana lá no trabalho.
Vidas Secas, que é um romance contemporâneo, foi escrito por Graciliano Ramos.

n) para isolar orações intercaladas:
Não lhe posso garantir nada, respondi secamente.
O filme, disse ele, é fantástico.

RaQuel
Fundador do Site
Fundador do Site

Feminino
Número de Mensagens: 25
Emprego/lazer: Estudante e escritora
Data de inscrição: 10/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum